As “Medidas Mágicas” para mudar o mundo

Fevereiro 23, 2018

A Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Natural, também conhecida por Rio+20, lançou os princípios para a elaboração de uma nova agenda para o desenvolvimento sustentável.

O Estoril Praia, através da Câmara Municipal de Cascais, decidiu comprometer-se junto das Nações Unidas com 20 medidas concretas tendo em vista a construção de um mundo melhor para todos.

Agenda 2030 do Estoril Praia

  1. Erradicar a Pobreza e Erradicar a Fome

a) Criação de programas internos de apoio a jovens atletas da formação do clube, oriundos de famílias carenciadas;

b) Desenvolvimento de programas de apadrinhamento à distância de crianças e jovens, assegurando a sua educação, alimentação e prática de atividades desportivas;

c) Participação de atletas em ações de responsabilidade social, em parceria com ONG’s portuguesas, como a Legião da Boa Vontade, Banco Alimentar contra a Fome ou a Liga Portuguesa contra o Cancro.

  1. Saúde de Qualidade

a) Incentivar a prática do Desporto a todas as idades, como meio adequado e privilegiado a uma saúde de qualidade;

b) Proporcionar a prática do Desporto a pais de atletas, sócios e adeptos, fora do espaço competitivo, de modo a garantir a adopção de uma vida mais saudável.

  1. Educação de Qualidade

a) Na qualidade de entidade formadora, certificada pela Federação Portuguesa de Futebol, assegurar a formação contínua de atletas dentro dos princípios do Desporto, contribuindo para os conceitos de cidadania, de fair-play e de participação social.

  1. Igualdade de Género

a) Manter e desenvolver a aposta nas modalidades desportivas femininas, como o futebol de 11, o futebol de praia, o triatlo, o atletismo, o muay-thai, o surf e bodyboard, assegurando a participação de atletas femininas nestas modalidades, tanto ao nível da formação, como da competição;

b) Aumentar a aposta na Academia Feminina de Futebol, exclusiva a atletas dos 8 aos 12 anos de idade;

c) Triplicar o número de dirigentes femininas nos órgão sociais do clube, no próximo ato eleitoral, de modo a aumentar a participação de dirigentes associativas na vida social do clube.

  1. Energias Renováveis e Acessíveis

a) Elaboração de um diagnóstico energético completo, com recomendações, instalação de medidas de melhoria, certificação nacional e europeia, sensibilização e responsabilidade energética em todo o complexo desportivo do Estoril Praia;

b) Garantir 30% de poupança energética e, consequentemente, a redução de 30% de emissões de CO2, nas diversas áreas de consumo do clube;

c) Adoptar iluminação LED nos edifícios e no Centro de Treino e de Formação Desportiva do Estoril Praia.

  1. Indústria, Inovação e Infraestruturas

a) Assegurar que todos os novos edifícios do clube, assim como as edificações existentes, respeitam todos os princípios de sustentabilidade ambiental exigidos.

  1. Reduzir as desigualdades

a) Criar acessibilidades para cidadãos com mobilidade reduzida, permitindo a sua entrada e acesso aos edifícios e campos de jogos;

b) Incrementar a plena integração social e cultural de cidadãos e atletas estrangeiros, oriundos dos programas internacionais de intercâmbio e de formação existentes.

  1. Ação climática

a) Identificação dos edifícios que representam um maior consumo de energia, adoptando medidas para a sua diminuição;

b) Informação nos meios comunicacionais do clube, regularmente enviada aos colaboradores, sócios e adeptos, sobre as melhores práticas a adoptar no local de trabalho e em casa, tendo em vista uma ação climática mais consciente e responsável.

  1. Proteger a vida marinha

a) Transmitir à sociedade em geral medidas de sensibilização ambiental através dos atletas das modalidades náuticas, nomeadamente do Surf, Bodyboard, Pesca Submarina e Fotografia Subaquática;

b) Manter a aposta nas modalidades sem impacto ambiental negativo, tendo como exemplo os atletas campeões mundiais de Fotografia Subaquática.

  1. Parcerias para a implementação dos objetivos

a) Incentivar a adesão de clubes nacionais à adopção de medidas semelhantes, desde que sejam adaptáveis às suas realidades;

b) Desenvolver ações de sensibilização junto da Associação de Futebol de Lisboa, Federação Portuguesa de Futebol e demais federações onde o clube se encontra inscrito, no âmbito das suas 16 modalidades, para a relevância dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas;

c) Articular com a Câmara Municipal de Cascais, de forma permanente, a implementação destas e de outras medidas enquadradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Os presentes compromissos serão comunicados pelos meios habituais aos sócios do Estoril Praia e a direção compromete-se a elaborar um relatório anual, onde conste o ponto de situação sobre as medidas levadas a cabo em cada um dos sub-objetivos elencados.

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *