Futsal: Mister Nuno Chumbo sonha com os “pés no chão”

Agosto 31, 2017

Na época passada ganhou tudo o que havia para ganhar. Este ano a fasquia subiu. Nuno Chumbo vai cumprir a segunda época como treinador dos seniores do Estoril Praia Futsal e deixa um aviso: “Tenho os pés bem assentes no chão”. 

A época vai começar com os sócios a sonhar. Sabes do que estou a falar.  Também já sonhaste?

Claro que já me passou pela cabeça levar o Estoril à Liga Sportzone. Isso seria uma alegria imensa, mas tenho os pés bem assentes no chão para saber que será muito difícil, não impossível. Vamos pensar jogo a jogo. Essa será a nossa motivação porque este ano o objectivo passa pela manutenção e consolidação do clube na 2ª Divisão Nacional e depois, sim ,pensar em subir com a sustentabilidade necessária.

 “O objectivo passa pela manutenção e consolidação do clube na 2ª Divisão Nacional”

No ano passado ganhaste tudo o que havia para ganhar. É uma responsabilidade ou uma motivação? 

É verdade, mas faltou ganhar uma competição (risos referindo-se à Taça de Portugal). Mas este ano mais que responsabilidade é motivação para encarar um ano que se adivinha de grande exigência em todos os aspectos. Obviamente que representar um clube como o Estoril Praia é já uma enorme responsabilidade só por si.

 Como apresentarias o actual plantel? 

A filosofia será a mesma, a de lutar pela vitória em todos os jogos e com qualquer adversário, de sermos uma equipa organizada e pragmática. As características dos jogadores novos são as que achamos necessárias tendo em conta o nosso modelo de jogo, pois além de experiência de escalões superiores, trazem também bastante qualidade que nos deixa muito satisfeitos e optimistas para esta fase.

 “Esta série será bastante competitiva,  com equipas fortes e experientes”

Quais serão os principais obstáculos na luta pela subida de divisão?

Acho que neste momento ainda não poderei falar em subida de divisão. Mas esta primeira fase será fundamental pois só os dois primeiros poderão disputar a subida, o que poderá ser bastante difícil por varias razões. Em primeiro lugar, a nossa inexperiência nestas andanças, Depois, os níveis de intensidade serão bem diferentes daqueles que apanhámos nos Distritais. Há ainda a questão do número de viagens, os adversários que já têm a tal consistência na nacional que também pretendemos, etc. Esta série será bastante competitiva,  com equipas fortes e experientes.  Sabemos que na série de Lisboa o número de candidatos que investiu para subir de divisão é superior à da nossa, por isso podemos dizer que teoricamente é uma boa séria para termos a nossa primeira experiência nos nacionais.

Há uns meses na nossa última conversa falavas de um clube especial. O que é há aqui de tão único?

E continuo a achar que é único e especial, os simpatizantes, os adeptos e os sócios respiram Estoril e transmitem essa paixão a todos que representam o clube e isso torna-os especiais. Vive-se um ambiente bastante familiar, onde passamos a pertencer a esta família estorilista, que nos estimula e faz deixar o suor e o sangue em campo por eles e pelo clube.

Fotografia: WSports


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *