Triatlo de Caminha: Há dias sem magia

Junho 27, 2017

Duas desistências por lesão acabaram com o sonho na primeira etapa do Campeonato Nacional de Clubes de Triatlo Longo, em Caminha. O Sétimo lugar de Rafael Gomes não foi suficiente para alimentar a esperança de um bom resultado colectivo. O Estoril Praia Fisiogaspar não conseguiu fechar equipa com os três triatletas exigidos pelo regulamento.

“Temos de estar preparados para dias assim. É desporto. Tínhamos quatro triatletas em prova e dois deles foram obrigados a desistir por lesão. Estamos todos tristes.  Não era o nosso dia. As verdadeiras equipas crescem nestes momentos. Se houve alguma coisa que correu menos bem foi ao nível da coordenação e essa é uma responsabilidade minha. Tenho um enorme orgulho nesta equipa e a direcção e os sócios do Estoril Praia também. Vamos ao Douro e aos Açores fazer a festa que o triatlo se habituou a esperar de nós”, explicou Filipe Mendonça, coordenador da secção, no final da prova de Caminha.

Também Bruno Pais, triatleta canarinho, já reagiu nas redes sociais: “Apesar de estar lesionado fui tentar ajudar a minha equipa, mas não consegui. Não terminei a prova. Agora é recuperar e voltar ajudar a minha EQUIPA @estorilpraiafisiogaspar_tri a terminar nos lugares que merece…”, escreveu no Facebook.

As duas restantes provas do campeonato estão agendadas para dia 26 de Agosto, no Douro, e 5 de Novembro em Ponta Delgada.

Fotografias: Revista Triatl3ta e Federação de Triatlo de Portugal


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *